SEMANA SANTA, OUTONO E BACALHOADA

Tagged with:

SEMANA SANTA, OUTONO E BACALHOADA

Por Estilo Angélica

Podem observar: se há uma estação que sempre causa reações pró e contra é outono. Na verdade, o único porém vem dos adoradores do verão, que mais lamentam o fim dos dias quentes (leia-se, piscinas, praias) do que propriamente da estação subsequente. Já a turma ‘a favor’ destaca os sunsets alaranjados da estação, que encerram em grande estilo dias claros e de céu de brigadeiro. E as noites, digamos, de fria refrescância, são indicadas para cardápios mais quentinhos, saborosos, acompanhados por vinhos.

Neste ano, a entrada no outono ainda é mais especial: coincide com a entrada da regência do signo de áries em semana de lua cheia. Para reforçar, teve início no Domingo de Ramos, que no calendário católico é o início da Semana Santa, portanto, é o início das celebrações da Páscoa. Sem desmerecimento do Natal,  esta é a época mais importante para os cristãos, em especial os dias entre a Sexta-Feira (conhecida como ‘da Paixão’) e o domingo (da Ressurreição) – data marcada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início do outono no Hemisfério Sul.

FYE_1212_baixa

Tradição

Nessa semana, a gastronomia ganha também destaque especial, afinal, a recomendação plurissecular da Igreja é abstinência de carne em reconhecimento ao sacrifício de Cristo, que morreu na Sexta-feira Santa para salvar as pessoas e os pecados.

É a vez de entrarem em cena os peixes. Aliás, é bom lembrar que alguns apóstolos de Cristo eram pescadores. Além disso, os primeiros cristãos tinham o hábito de se presentearem com peixes. Com enorme variedade, há para todos os gostos: manjubas, sardinhas, haddocks, linguados, robalos. Mas sinônimo de Semana Santa, vamos combinar, é o bacalhau.

Peixe redondo de baixa atividade e de água salgada, o bacalhau tem como característica principal a carne branca e grossa, além de ser um dos pratos mais versáteis na cozinha. Os usos culinários são vários: fervidos, assados, fritos por imersão, defumados, curados, salgados e desidratados.

Mas atenção, para quem vai se aventurar a chef de cozinha: são 12 horas para dessalgar o peixe – período no qual será necessário trocar muitas vezes de água. Já para os que vão tirar folga da cozinha e buscam um sabor inesquecível, a sugestão para a Semana Santa do Estilo Angélica são os pratos do Baby Beef Jardim.

O restaurante reservou duas receitas tradicionais no cardápio: Bacalhau ao Forno e Bacalhau à Portuguesa. Ambos são a pedidos dos que não abrem mão do sabor oferecido pela alta qualidade dos produtos empregados nos pratos do tradicional endereço gastronômico da Rua das Bandeiras, em Santo André. Vale conferir com a família. Bom apetite!